logo premio jornalismo

Edição 2023

Vai ter lugar, no dia 11 de dezembro, às 18h00, no Palácio das Necessidades, a Cerimónia Pública de Entrega dos Prémios de Jornalismo Direitos Humanos & Integração.

O Prémio de Jornalismo Direitos Humanos & Integração é uma iniciativa anual conjunta da Comissão Nacional da UNESCO e da Secretaria-Geral da Presidência do Conselho de Ministros, que visa reconhecer o trabalho desenvolvido por profissionais da comunicação social, a nível nacional, em prol dos direitos humanos e das liberdades fundamentais.

O Prémio, num valor total de 10.000 euros, é atribuído ao melhor trabalho realizado, no ano anterior, por profissionais da comunicação social nas suas diversas modalidades – meios audiovisuais, rádio e imprensa escrita. É ainda atribuído o Prémio de Imprensa Regional ao melhor trabalho publicado ou difundido num órgão de comunicação social regional e local, independentemente da categoria em que se insere.

O júri composto, nesta décima-oitava edição, por Guilherme d’Oliveira Martins, Rita Figueiras e Francisco Sena Santos nomeou as seguintes peças:

Na categoria de Imprensa Escrita:

  • A solidão não é um problema de velhos. “A pessoa parece que morre em vida”, de Natália Faria, publicada no Público;
  • As grades não fazem a prisão, de Maria João Bourbon, publicada na Revista do Expresso;
  • Como é ser sem-abrigo e menstruar? Elas já viveram na rua, agora lutam pelos direitos de quem lá ficou, de Catarina Reis, publicada na Mensagem de Lisboa;
  • Esta casa salvou-me”. Ilda e Jorge fizeram do bairro Padre Cruz o abrigo de mulheres migrantes com cancro da mama, de Catarina Reis, publicada na Mensagem de Lisboa;
  • Eu sou maior do que o meu sofrimento, de Maria João Bourbon, publicada na Revista do Expresso;
  • Jovens afegãs encontraram na académica / SF um mundo mais feliz, de Emanuel Pereira, publicada no Diário As Beiras;
  • Mocambo, o antigo bairro africano de Lisboa, ainda está dentro de nós, de Andreia Friaças, publicada no Público;
  • Síria: refugiados de uma guerra esquecida, de Inês Chaíça, publicada no Público;
  • Yuliia e Bhoye encontram refúgio em Portugal. Mas os seus caminhos (e dificuldades) não podiam ser mais diferentes, de Andreia Friaças, publicada no Público.

Na categoria de Rádio:

  • A fome, todos os dias, de Isabel Meira, difundida na Antena 2;
  • Aos nossos avós, de Cristina Lai Men, difundida na TSF;
  • Desassossego – Saúde e Doença Mental, de Margarida David Cardoso, Bernardo Afonso, Nuno Viegas, Joana Teresa Batista e Pedro Miguel Santos, difundida na Fumaça.

Na categoria de Meios Audiovisuais:

  • A Guerra pela Água / Faroeste no Sudoeste, de Maria José Rodrigues Garrido, Tiago Donato, João Franco, Gonçalo Prego, Wilson Cavaco Soares, Teresa Almeida emitida na TVI;
  • Despojos de Guerra – Episódio – Combatente Africano, de Sofia Pinto Coelho, emitida na SIC;
  • Fuga para a paz, de Catarina Cadavez, Bruno de Jesus, Paulo Jorge e Carlos Felgueiras e Sousa, emitida na RTP;
  • O mínimo garantido, de Miriam Alves, André Miguel, Filipe Melo, Ricardo Tenreiro, Rui Aranha e Diana Matias, emitida na SIC, SIC Notícias e OPTO;
  • Sobrevivemos!!! E agora?, de Paula Rebelo, emitida na RTP;
  • Ucrânia: Hospitais alvos colaterais? de António Pedro Feio Ribeiro Mateus e Rodrigo José Lobo Mortágua e Silva, emitida na RTP;
  • Únicos e singulares, de Margarida Metello, emitida na RTP;

As peças vencedoras e as distinguidas com menções honrosas serão selecionadas entre as acima nomeadas e divulgadas durante a Cerimónia Pública de Entrega dos Prémios.

  • Partilhe