Com o cancelamento de muitos eventos desportivos no último ano, o encerramento prolongado das instalações desportivas e a suspensão das aulas de educação física nas escolas, não devemos esquecer o papel que o desporto desempenha no nosso bem-estar físico e coletivo.Com o cancelamento de muitos eventos desportivos no último ano, o encerramento prolongado das instalações desportivas e a suspensão das aulas de educação física nas escolas, não devemos esquecer o papel que o desporto desempenha no nosso bem-estar físico e coletivo.

Nestes tempos de pandemia, é importante recordar a importância da prática desportiva para a saúde física e mental. Sabemos, por exemplo, que a atividade física regular tem um efeito positivo na prevenção das doenças cardiovasculares crónicas, que, segundo a OMS, são a principal causa de morte a nível mundial.

O declínio da atividade física é, portanto, um problema de saúde da maior importância. É tanto mais preocupante quanto afeta especialmente os jovens, cuja atividade física diminuiu desde o início da pandemia, passando de 13 para 7 horas por semana entre os jovens dos seis aos 18 anos de idade .

Para responder a estes desafios e colocar o desporto no centro da saúde das nossas sociedades, a UNESCO desenvolveu um novo programa mundial, Fit for Life ("Em forma para a Vida"). Este novo quadro visa promover uma reflexão global sobre as práticas desportivas, para apoiar as políticas nacionais de integração do desporto nas políticas de educação, juventude e saúde. Ao mobilizar todos os intervenientes na educação e governos, Fit for Life permitirá o desenvolvimento coletivo de soluções com um forte impacto local que podem ser replicadas.

No entanto, o papel do desporto para o desenvolvimento sustentável também se baseia nos valores que este encarna. Num contexto de tensões e desigualdades, o desporto tem a capacidade única de aproximar as nossas sociedades, de as unir em emoções partilhadas, e de transmitir os valores da inclusão, da solidariedade e do respeito mútuo. Numa altura em que precisamos de redobrar o nosso engenho para reconstruir o futuro, o desporto lembra-nos a nossa capacidade de nos ultrapassarmos, de irmos cada vez mais longe.

Por todos estes motivos, a UNESCO está empenhada na promoção do desporto na educação, em benefício de todas e de todos.

E é precisamente para que todas as sociedades possam beneficiar do poder do desporto que lançámos, juntamente com os bancos de desenvolvimento, a Coligação Desporto para o Desenvolvimento. Através dela, ajudamos as autoridades públicas a aceder ao financiamento para o desenvolvimento de uma educação física de qualidade, e a apoiar o desporto durante a crise e depois dela, com prioridade em África.

De há um ano a esta parte, o desporto tem sido um símbolo de solidariedade e esperança. O pai do Olimpismo moderno, Pierre de Coubertin, dizia com razão: "Cada dificuldade encontrada deve ser uma oportunidade para novos progressos". Com estas iniciativas, estamos a assegurar que esta crise será a fonte de novos progressos para o mundo pós-COVID-19.

  • Partilhe